sexta-feira, Agosto 24, 2007

LITERATURA GAY


Ao alto vê-se Querelle, de Andy Warhol (1982). Hoje, no Ípsilon, Isabel Coutinho assina oito páginas sobre literatura gay em Portugal. Falou com escritores, professores, investigadores, editores e activistas. Há declarações minhas, e também de Anabela Rocha, Ana Cristina Santos, António Fernando Cascais, Frederico Lourenço, Joana M. Neves, Miguel Vale de Almeida, Pedro Gorsky e Rosa Lobato Faria. As opiniões nem sempre coincidem, e ainda bem. O dossier não inclui (e, do meu ponto de vista, faz falta) uma bibliografia sumária de obras de referência. Para os interessados, fica uma dezena de sugestões:


Epistemology of the Closet
Eve Kosofsky Sedgwick
University of California Press, 1990
Tradução portuguesa de Ana R. Luís e Fernando Matos Oliveira: Epistemologia do Armário / Angelus Novus, 2003


The Lesbian and Gay Studies Reader
Henry Abelove, Michèle Aina Barale e David Halperin (eds.)
VV.AA / Mais de 50 ensaios de 43 autores, incluindo os três organizadores, e ainda Judith Butler, Phillip Brian Harper, Audre Lorde, Adrienne Rich, Eve Kosofsky Sedgwick e outros.
Routledge, 1993
Indispensável.


The Violet Quill Reader
David Bergman (ed.)
VV.AA / Edmund White, Andrew Holleran, Felice Picano, Michael Grumley e outros
St Martin's Press, 1994
O Violet Quill Club, de Nova Iorque, foi o ponto de partida (em 1969) da afirmação pública da literatura gay.


Virtually Normal. An Argument About Homosexuality
Andrew Sullivan
Picador, 1995
Considerado a bíblia do tema. Ver blogue do autor.


Cassell's Queer Companion
William Stewart
Cassell, 1995
Como o nome indica, um dicionário de cultura e terminologia gay.


The Gay and Lesbian Literary Heritage
Claude J. Summers (ed.)
VV.AA / Enciclopédia com 787 páginas, sobre autores, grupos, movimentos, correntes, etc., dentro e fora do mundo de língua inglesa. As entradas não são meros verbetes, são verdadeiros ensaios. Indispensável.
Henry Holt Reference Book, 1995


A History of Gay Literature. The Male Tradition
Gregory Woods
Yale University Press, 1998
Começa na Grécia e em Roma, vindo até aos anos 1990.


La longue marche des gays
Frédéric Martel
Gallimard, 2002
Profusamente ilustrado, formato de bolso. Espécie de curso intensivo.


Dictionnaire des cultures Gays et Lesbiennes
Didier Eribon (ed.)
Larousse, 2003
VV.AA / Com ilustrações.


Born to be Gay. A History of Homosexuality
William Naphy
NPI Media Group, 2004
Tradução portuguesa de Jaime Araújo: Born to be Gay. História da Homossexualidade / Edições 70, 2006
Fiz a recensão deste livro no Mil Folhas de 22-4-2006

Etiquetas: , ,